fbpx
HEADER-ARTIGO---Enxaqueca-Um-impacto-na-vida-profissional
HEADER-ARTIGO---Enxaqueca-Um-impacto-na-vida-profissional

A Enxaqueca e Sua Carreira

Vivemos em um mundo cada vez mais conectado, e não nos desligamos mais. A demanda crescente por respostas imediatas vem nos tornando pessoas sempre vigis. Para evitar o burnout e manter o equilíbrio e a saúde mental é preciso um esforço contínuo e consciente. O ambiente de trabalho é revelador de como podemos adoecer ao nos descuidarmos da saúde.

Estudo mundial sobre as consequências da enxaqueca, que teve o Brasil como segundo maior representante, revelou dados alarmantes: 83% dos entrevistados relataram ter cancelado um compromisso no último mês devido à enxaqueca; 71% tiveram que parar suas atividades diárias no meio, devido a uma crise de enxaqueca; 87% relataram comprometimento da capacidade cognitiva para realização das atividades habituais. 

Frequentemente essas pessoas têm vergonha de expor o que estão passando, e tentam esconder a crise de enxaqueca, até que sintomas como dor intensa, náusea ou vômito se tornam insuportáveis. A solução rápida é buscar medicações livremente vendidas nas farmácias, que por vezes trazem um alívio imediato, mas não são capazes de frear essa bola de neve. O que poucos sabem é que o uso excessivo de analgésicos pode até piorar o problema.

Com a demanda profissional crescente, os frequentes episódios de crise podem gerar um grande impacto emocional, provocando sintomas depressivos e exacerbando a ansiedade. A armadilha está pronta para uma espiral capaz de consumir a qualidade de vida das pessoas. 

Sem se dar conta de estarem doentes, muitas pessoas sequer procuram ajuda, e o problema segue piorando progressivamente. Essa é uma das razões pelas quais a enxaqueca é a segunda principal causa de anos vividos com incapacidades no mundo.

A grande questão é: existem diversos tratamentos capazes de reduzir a intensidade e a frequência das crises, e devolver a qualidade de vida tomada pela doença. Com tratamento preventivo, controle adequado das crises, e a adoção de alguns hábitos saudáveis como a atividade física aeróbica, a história de dores de cabeça constantes e incapacitantes pode mudar. Por isso é fundamental procurar ajuda.

Informação é fundamental para o melhor resultado do tratamento! Se quiser saber mais sobre cefaleias, siga nossos posts (@drmarcionattan).

Dr. Marcio Nattan - Neurologista

Dr. Marcio Nattan é Neurologista pela FMUSP, membro da Sociedade Brasileira de Cefaleia e membro da International Headache Society. CRM-SP 149524

Gostou do conteúdo? Então compartilhe!

Compartilhar no email
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter

Contatos

Entre em contato por meio dos canais de comunicação: