fbpx
HEADER-ARTIGO---Perguntas_frequentes_sobre_enxaqueca
HEADER-ARTIGO---Perguntas_frequentes_sobre_enxaqueca

Conheça o trabalho do Dr. Marcio Nattan, um especialista em enxaqueca com atuação ativa nas principais sociedades científicas nacionais e internacionais.

Qual é o médico especialista em enxaqueca?

Hoje a área da medicina dedicada ao estudo enxaqueca e outras doenças que causam dores de cabeça recorrentes é a Neurologia. O Dr. Marcio Nattan é neurologista pelo Hospital das Clínicas da USP São Paulo, onde atualmente coordena o Programa de Especialização em Dores de Cabeça. Além de atender em seu consultório no Hospital Israelita Albert Einstein, o Dr. Marcio Nattan coordena pesquisas e atividades educacionais para médicos que buscam ampliar seu conhecimento e melhorar suas práticas em enxaqueca.

Quando se deve procurar um neurologista especialista em enxaqueca?

A Sociedade Brasileira de Cefaleia recomenda que todas as pessoas que sofrem com mais de 3 dias de dores de cabeça por semana devem passar em consulta para avaliar a necessidade de um tratamento. Isso significa que um dia de dor por semana já pode necessitar de tratamento para controle. A automedicação é uma prática comum que pode ser muito danosa. Frequentemente pessoas que não realizam um tratamento para a enxaqueca observam um aumento das crises que podem se tornar diárias. Em pesquisa apresentada em congresso internacional, o Dr. Marcio Nattan demonstra que os impactos de dores frequentes vão muito além do sofrimento pelo sintoma. Pessoas com enxaqueca descontrolada sofrem nas esferas pessoal, profissional e social. Outro impacto importante é o econômico. Além da perda de produtividade e falta frequente  ao trabalho, essas pessoas muitas vezes passam por exames desnecessários e gastam altas quantias de dinheiro com tratamentos que não trazem um real benefício.

Quais os riscos de quem tem enxaqueca?

A enxaqueca é atualmente a segunda causa de anos acumulados de incapacidade para pessoas com menos de 50 anos. Além disso pode aumentar o risco de eventos adversos graves em algumas populações específicas, como pessoas com enxaqueca com aura e outras formas mais raras da doença. Ter enxaqueca não significa ter um alto risco de morte, mas a doença pode comprometer muito a qualidade de vida.

Quem tem enxaqueca pode ter um AVC?

O risco de AVC está muito mais relacionado a outros fatores de vida, como a hipertensão, o diabetes, as alterações do colesterol, o tabagismo, o sedentarismo e história familiar de eventos vasculares. Algumas pessoas com enxaqueca precisam de atenção redobrada para que esse risco não seja ainda maior, como é o caso de mulheres com enxaqueca com aura.

Qual o tipo de enxaqueca mais grave?

A forma mais grave de enxaqueca é aquela que, não tratada, se torna muito frequente, se associa a uso frequente de analgésico, com baixa resposta ao tratamento de crises, e tem outras doenças associadas, como distúrbios do sono, transtorno de ansiedade, depressão e obesidade. É importante ressaltar que mesmo as formas mais graves de enxaqueca tem tratamentos capazes de transformar a qualidade de vida. Com atualização frequente e presente nos principais eventos científicos nacionais e internacionais, o Dr. Marcio Nattan está preparado para oferecer os melhores tratamentos disponíveis para as formas mais graves de enxaqueca.

Que tipos de exames o neurologista pode pedir para enxaqueca?

Atualmente nenhum exame é capaz de detectar a enxaqueca. Isso não significa que a doença não existe! Segundo o Dr. Marcio Nattan, os exames da medicina atual são muito bons para detectar alterações da estrutura (o hardware). A enxaqueca não é uma doença que compromete a estrutura do cérebro, mas o seu funcionamento (o software)! Por isso, mesmo com dores muito intensas e vários sintomas incapacitantes, a enxaqueca não mostra alterações importantes nem na tomografia nem na ressonância magnética do cérebro. Entretanto, a enxaqueca não é a única causa de dores de cabeça. Quando um médico suspeita que as dores de cabeça podem ser causadas por outra doença, pode solicitar algum exame de imagem ou outros exames mais específicos como o Líquor, para investigação.

Qual o melhor exame para dor de cabeça?

Sem dúvida nenhuma o melhor e mais importante exame para quem sofre com dores de cabeça é a consulta médica com profissional qualificado: um médico especialista em enxaqueca. Na maioria das vezes nenhum exame é necessário para o diagnóstico e o tratamento mais adequado. Quando o exame é necessário, é preciso saber muito bem qual o exame mais adequado, pode haver perda de tempo e exposição desnecessária a contraste e radiação.

É possível ter sinusite e enxaqueca?

Estudos mostram que o diagnóstico de sinusite é um dos mais errados em pessoas que na verdade sofrem com enxaqueca. Em uma pesquisa com 136 pacientes que receberam o diagnóstico de sinusite, após reavaliação por especialista em enxaqueca, 86% dos pacientes não tinham sinusite, mas sim enxaqueca. Isso acontece por que, ao contrário do que muitas pessoas pensam, a enxaqueca é uma doença que gera muitos sintomas semelhantes aos da sinusite, como a dor na região frontal, sensação de produção maior de muco, preenchimento das cavidades dos ossos do crânio, sensação de peso da cabeça. É importante lembrar que a sinusite é uma infecção (viral ou bacteriana), e geralmente se apresenta com febre, mal estar, dores em todo o corpo, e esses sintomas diferenciam da enxaqueca.

Qual parte da cabeça dói quando tenho enxaqueca?

A enxaqueca pode doer em qualquer parte da cabeça! E na mesma pessoa ela pode doer em lugares diferentes em episódios de crises diferentes. A dor pode acontecer em um lado só, em um lado mais que o outro ou dos dois lados ao mesmo tempo. Algumas pessoas tem dor na cabeça inteira. Outro sintoma muito comum em quem tem enxaqueca é um desconforto ou dolorimento da região cervical e dos ombros, que pode acontecer antes mesmo do início da crise de enxaqueca.


Como identificar uma crise de enxaqueca?

As crises de enxaqueca podem variar muito em relação aos sintomas e intensidade. Além disso pode ter vários sintomas além da dor de cabeça, como desconforto no pescoço, dificuldade de concentração, vontade de comer doce, sonolência, bocejamento, desconforto com ambientes iluminados, com barulho e cheiros, náusea e até vômitos. 

Quanto tempo dura a crise de enxaqueca? 

Não existe uma duração exata, mas a dor de cabeça na crise de enxaqueca pode durar até 72 horas. Ao todo, considerando os sintomas além da dor, a crise de enxaqueca pode durar vários dias. Algumas pessoas tem crises reentrantes que parecem ser uma crise só. Por fim, existe o status migranoso que é quando a crise de dor na enxaqueca dura mais de 72 horas.

O que acontece no cérebro durante uma crise de enxaqueca?

Vários processos que envolvem áreas diferentes do cérebro estão alterados durante a crise da enxaqueca. Essas alterações podem começar até dias antes da pessoa começar a sentir dor. Para saber mais sobre o processo biológico da crise de enxaqueca, acesse esse vídeo do Dr. Marcio Nattan.

O que fazer para aliviar uma crise de enxaqueca?

Essa é uma orientação muito importante e dependerá de vários fatores que são apresentados na consulta médica com um especialista em enxaqueca. Primeiro, depende da frequência das crises, da intensidade, da resposta prévia que uma pessoa teve aos analgésicos; depende também de outras doenças que podem indicar ou contra-indicar determinados tratamentos. Um princípio fundamental é que o tratamento da enxaqueca nunca é só medicamentoso. O tratamento com remédio é um dos pilares, mas autoconhecimento e medidas naturais são muito importantes no controle adequado das crises. Em sua consulta além das dores de cabeça, o Dr. Marcio Nattan investiga existência de outras doenças possivelmente associadas, como distúrbios do sono, distúrbios endocrinológicos, depressão, ansiedade generalizada, sobrepeso e sedentarismo.

Quando a dor de cabeça não é normal?

Essa é a pergunta mais importante! Ter dores de cabeça nunca é normal! Se você tem dores de cabeça, certamente existe algo que motivou essa dor. Porém, ao contrário do que muitas pessoas acreditam, a razão para dores de cabeça frequentes não é um determinado alimento, o estresse ou fatores psicológicos. A principal causa de dores frequentes é a enxaqueca. E o mais importante: com um tratamento adequado, ela pode ser controlada!

 

Se você sofre com dores de cabeça frequentes, agende uma consulta com o Dr. Marcio Nattan. Entre em contato clicando aqui.

Para saber mais sobre enxaqueca e outras formas de dores de cabeça, acesse nosso conteúdo: drmarcionattan.com.br/conteudo/

Dr. Marcio Nattan - Neurologista

Dr. Marcio Nattan é Neurologista pela FMUSP, membro da Sociedade Brasileira de Cefaleia e membro da International Headache Society. CRM-SP 149524

Gostou do conteúdo? Então compartilhe!

Compartilhar no email
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter

Contatos

Entre em contato por meio dos canais de comunicação: